Colômbia libera visto para Nômades Digitais

Depois de muitas revisões a Colômbia libera visto para Nômades Digitais que desejam permanecer por um tempo no país.

O que você vai ler por aqui

Os Nômades Digitais são pessoas que trabalham remotamente e, por isso, podem estar em qualquer lugar do mundo para realizar suas atividades profissionais – desde que possuam boa conexão de internet.

Com essa possibilidade em mente, os nomades digitais buscam permanecer em diferentes lugares do mundo ao longo do ano, não possuindo uma residência fixa; e parte da estratégia para possibilitar essas movimentações é encontrar lugares mais acessiveis que seus países de origem ou fontes de renda.]

A Colômbia é um país que, somente em 2022, atraiu mais de 3,5 milhões de turistas, sendo considerando um destino muito popular – inclusive para brasileiros, que enxergam vantagem cambial no país e conseguem um padrão de vida elevado até mesmo nas grandes cidades do país em relação ao mesmo no Brasil.

Desde 2022 o país busca aplicar o visto para nômades digitais, seguindo a tendência de países como Portugal e Espanha, que enxergam nos trabalhadores remotos regularizados mais uma possibiilidade de manter a ordem no país sem que haja desvios de intenção na estadia.

O processo, no entanto, acabou postergando para acontecer. Antes previsto para vigorar a partir de 22 de ouutubro de 2022, somente a partir de 2023 que a solicitação do visto foi liberada.

Por que a Colômbia liberou visto para Nômades Digitais?

A Colômbia é um destino popular por sua biodiversidade, paísagens notórias como Sierra Nevada e a Cordilheira dos Andes, além de ter um custo de vista muito acessível versus o valor de sua moeda no mercado.

Sua localização também é bastante estratégica para quem quer viajar pelas américas.

Antes um destino considerado perigoso, hoje o país é mais seguro e muito bem estruturado para receber seus turistas todos os anos, inclusive os nômades digitais, que precisma de uma boa conexão com a internet.

Qual o custo de vida na Colômbia?

O custo de vida na Colômbia sempre vai variar de acordo com a cidade de destino e o padrão da viagem – assim como qualquer outro destino.

A moeda oficial do país é o Peso Colombiano (COP) e o custo de vida médio no país é de US$800 dólares, ou seja, cerca de R$4.000 reais em uma conversão por x 5 + arredondamento para cima.

Brasileiros podem entrar no país sem a necessidade de visto e permanecer por até 3 meses como turistas, podem estender por mais 180 dias. Importante destacar que o país já foi foco e por isso pode exigir a vacina da febre amarela na entrada.

Embora já seja interessante a possibilidade de entrar no país como turista sem um visto com necessidade de aprovação previa, existe sempre aquela questão de permanecer em um país enquanto trabalha versus a possibilidade de poder ser realístico com o fato de estar trabalhando enquanto permanece no país e é exatamente isso que o visto para nômades digitais promove.

A novidade do visto para nômades digitais

O visto para nômades digitais permite que o viajante permaneça no país com o cenário mais realístico possível em torno do motivo da viagem, mas não para por aí.

O novo visto permite que o estrangeiro fique no país por até 2 anos – e não apenas 3 meses com possibilidade de estensão (no caso de brasileiros), além de possuírem uma carteira de identificação nacional especifica – conhecida como “Cedula de Extranjeria”, que permite acesso a todos os serviços no país – como planos de celular, internet, alugar apartamentos e outras coisas.

Tudo isso com a facilidade que um visto de turista poderia não oferecer ou somente com a necessidade de mascaramento de informações.

O projeto do visto foi apresentado por Ilana Milkes, CEO da Tech World após passar dois anos trabalhando com o governo colombiano no formato ideal.

Isso significa que a o país pode atrair ainda mais nômades, e consequentemente arrecadar muito mais impostos, além da possibilidade de tornar-se um polo de tecnologia e inovação ao permitir os encontros multinacionais.

Quais as condições para o visto de nômade digital na Colômbia?

Para obter o visto de nômade digital, é preciso:

  • Comprovar atividade remunerada remota;
  • Comprovar renda mínima de pelo menos US$684 dólares (R$R$3.420 em uma conversão x 5 arredondada para cima);

Sendo, na prática, um dos países que possui o visto mais fácil de ser obtido para essa finalidade.

A título comparativo, a Costa Rica também permite retirada de visto como Nômade Digital – desde que o viajante comprove uma renda de US$3.000 dólares. Isso mesmo, R$15 mil reais em uma conversão x 5.

Como é a conectividade na Colômbia?

A Colômbia já é um país bastante popular para nômades digitais, é isso é um ótimo sinal, sendo considerada o quarto país com a melhor conectividade de internet da América do Sul, após Argentina, México e Brasil.

São mais de 39 milhõe sde usuários de internet e o acesso chega para mais de 75% da população.

Isso signficia que a Colômbia ainda precisa melhorar em muitos aspectos nesse sentido, mas não é o pior destino para quem vai pro país com esse objetivo e dependendo do destino no país as chances de alguém ter problema com isso são reduzidas.

A banda larga do país possui no mínimo 25 Mbps de velocidade de download e 5 Mbps de upload. E essa é a média de velocidade entre as principais operadoras do país:

  • Movistar com a velocidade média de download mais rápida em 141,32 Mbps
  • ETB com velocidade de download de 74,47 Mbps
  • Claro com velocidade de download de 88,86 Mbps
  • Tigo com uma velocidade de download de 75,88

O blog Hackernoon, no entanto, alerta que as ressalvas ficam especialemnte em torno de destinos rurais do país, mas esse é um ponto de atenção que já estamos acostumados por aqui no Brasil também, não é mesmo?

Mas e aí, Nomadico? malas prontas?

Vamos juntos para a Colômbia! Até a próxima.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Artigos Relacionados

You cannot copy content of this page